21 de mai de 2015

Terra Rara

"_É impossível de obter o que me pede..." - declarou Lucas.
Nayara permanecia impassível, afinal fizeram uma proposta milionária para ela se conseguisse pelo menos, uma caneca cheia da famosa terra rara da ilha de Milescus...
Lucas continuava sua revolta: "_Eu não quero ir pra esse lugar, contam histórias terríveis de lá..."
Nayara declarou: "_O que contam da ilha de Milescus é apenas lenda... Você não terá seu corpo possuído por uma legião de espíritos malignos só por entrar em contato com um pouco de terra, como espalham por ai... A famosa Terra Rara de Milescus, foi palco do nascimento da poderosa Vívith, feiticeira que desapareceu a tempos... Portanto é uma lenda idiota, eu te pago duzentos milhões de reais e lhe dou sua aposentadoria, se conseguir pelo menos uma copo cheio daquela porcaria de terra de que tanto comentam..."
Lucas nem precisou pensar muito para aceitar, afinal era uma proposta tentadora...
Uma semana se passou desde a última conversa que tiveram... Aquele era o dia da chegada de Lucas, Nayara estava eufórica... Afinal, o dono de uma empresa famosa tinha lhe prometido "rios" de dinheiro em troca da famosa Terra Rara...
Lucas abriu a porta do escritório... O rapaz estava bem arrumado, sem sinal algum de algo anormal... Nayara perguntou: "_Muito bem, onde está a terra???"
Lucas abaixou a cabeça, balançando a mesma em silêncio... Começou a rir por um momento e parou bruscamente... Vomitou um bocado de terra no chão e começou a falar em uma língua totalmente irreconhecível...
Nayara estava imóvel, não conseguia ter forças pra gritar, de seus olhos escorriam lágrimas... Lucas se aproximou dela ainda falando em outro idioma...
A mão direita de Lucas levantou o queixo de Nayara e várias vozes disseram juntas: "_Aqui está a sua terra..."
E com um beijo, Lucas passou toda a terra de seu corpo para Nayara... Lucas caiu ao chão sem vida, Nayara começou a se balançar freneticamente, colocou as duas mãos sobre a própria cabeça e olhou para um prego que estava na parede... Com um sorriso alucinado nos lábios e o desespero no olhar, seu globo ocular foi penetrado lentamente por um prego enferrujado... O sangue da mulher se misturou às suas lágrimas e a uma porção de terra que parecia agora fazer parte de seu corpo...
A mulher acordou horas depois amarrada em uma cama... Cruzes, velas e imagens religiosas infestavam o espaço em que ela se encontrava... O dono da empresa que lhe prometeu uma fortuna exorbitante estava ao seu lado e clamava com alegria: "_Você é a prova viva de que a famosa Terra Rara de Milescus tem um poder demoníaco... Seu olho direito está profundamente destruído, você nem está respirando e continua consciente graças ao poder desta terra que dizem ser impossível de obter... Lhe concedi a maior fortuna do mundo, você é imortal... Você me concederá a maior fortuna do mundo, afinal a Igreja paga bem para quem contribui com suas pesquisas científicas e paranormais... Adeus minha cara..."
E com a felicidade estampada no rosto, Adalberto deixou aquela igreja... E foi com o mesmo sorriso no rosto, que recebeu a recompensa milionária que lhe prometeram...